Mercearias tradicionais com mais clientes e entregas ao domicílio

0

Em altura de pandemia, população portuense recorre ao comércio local, que também se adaptou aos novos tempos.Fechar não foi opção e agora trabalha-se com espírito de missão para ajudar aqueles que não podem ou evitam sair à rua. Enquanto grande parte dos negócios fecharam e lutam contra a crise provocada pela Covid-19, as mercearias de bairro inovam e prosperam. Os pedidos e encomendas são agora feitos pelo telefone e os bens entregues diretamente em casa dos clientes.