Não há rosas sem espinhos…

0

A Itália prometia ser “um íman” para os visitantes chineses em 2020, de acordo com a previsão do Conselho Nacional de Turismo (ENIT), a entidade pública que promove o país como destino cultural e turístico. No ano passado os visitantes chineses gastaram mais de 650 milhões de euros (718 milhões de dólares americanos) na Itália, um aumento de 40,8 por cento em relação ao ano anterior.

O resto deste conteúdo é reservado a Assinantes. Por favor faça . Ainda não é Assinante? Torne-se Assinante!