Em ondas distantes e esbatidas

0

Eu tinha um sonho. E esse meu sonho, consubstanciado na entrega ao próximo, tornou-se uma realidade. Contudo, viria a descobrir, ao alcançá-lo, de que não constituía o meu verdadeiro sonho. E por caminhos tortuosos e difíceis parti em busca do verdadeiro sonho. Em ondas distantes e esbatidas conseguia apenas visualizar que um dia, chegaria a uma praia, concedendo um sentido mais humano e repleto à minha vida, que, entretanto, no ardor do meu coração inquieto, repleto de lágrimas, não conseguia, de todo, ver, fazendo assim uma travessia árida no deserto. Que eu veja, coração na cruz! Porquê este desassossego interior, porquê a sensação de insatisfação, de inquietação, porquê esta busca incessante?

O resto deste conteúdo é reservado a Assinantes. Por favor faça . Ainda não é Assinante? Torne-se Assinante!