Papa discursa em Hiroxima, considerando um «crime» e «imoral» a posse e uso de armas nucleares

0

O Papa visitou o Memorial da Paz de Hiroxima, no local onde explodiu a primeira bomba atómica falando num momento que “marcou para sempre” a história da humanidade, que “nunca mais” deve recorrer a armas nucleares.

“Desejo reiterar, com convicção, que o uso da energia atómica para fins de guerra é, hoje mais do que nunca, um crime não só contra o homem e a sua dignidade, mas também contra toda a possibilidade de futuro na nossa casa comum. O uso da energia atómica para fins de guerra é imoral, da mesma forma que é imoral a posse de armas atómicas, como disse há dois anos. Seremos julgados por isso”, denunciou Francisco.