Espanha desaconselha consumo de atum fresco a grávidas e crianças até aos dez anos

0

A Agência Espanhola de Segurança Alimentar e Nutrição (Aecosan) lançou uma campanha a desaconselhar o consumo do espadarte, atum-rabilho (usado no sushi, mas não nos produtos enlatados), tubarão, cação e lúcio a grávidas, crianças até aos 10 anos e mães a amamentar.

O motivo para o alerta relativamente a estes peixes de grande porte prende-se com a elevada quantidade de mercúrio que contêm, dado que este metal pesado pode ser um tóxico neurológico e um desregulador endócrino, interferindo com o equilíbrio hormonal.