Francisco pediu para «apreciarem a diversidade e as qualidades dos outros»

0

Francisco recordou, na oração do Ângelus, os apóstolos São Pedro e São Paulo e pediu para “apreciarem a diversidade e as qualidades dos outros”.

“Nesta festa, que une dois Apóstolos tão diferentes, devemos aprender a apreciar a diversidade, as qualidades dos outros; reconhecer seus dons, sem maldade ou inveja. Quanto é belo saber que partilhamos a mesma fé, o mesmo amor, a mesma esperança e o mesmo Senhor”, disse Francisco, do alto da janela da residência apostólica.

Francisco disse aos peregrinos que estavam na Praça de São Pedro que pedissem a “graça de amar a nossa Igreja, de ser irmãos e irmãs e de ter um coração que saiba acolher a todos, com o mesmo amor de Jesus por nós”.

O Papa recordou e agradeceu os Arcebispos Metropolitanos que receberam os Pálios abençoados, neste dia, e refletiu a passagem “Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja”.

“É a primeira vez que Jesus pronuncia a palavra Igreja. Porém, gostaria de convidar a meditar, de modo particular, não tanto no substantivo, mas no adjetivo da palavra “minha Igreja”. Jesus não fala da Igreja como uma realidade exterior, mas expressa seu grande amor por ela. Ele é apaixonado pela Igreja, por nós; ele ama a sua Igreja como sua esposa”.

“Também nós podemos repetir “minha Igreja”. Não o devemos dizer, porém, com um sentido de pertença exclusiva, mas com amor inclusivo. Não para sermos diferentes dos outros, mas para sentirmos a beleza de estar com os outros”, referiu.