Uma epidemia mundial

0

É assim que Enrique Rojas, de 72 anos, ex. catedrático de Psiquiatria da Universidade da Extremadura e director do Instituto Espanhol de Investigação Psiquiátrica, se refere à adição da pornografia, que arruína vidas, matrimónios e famílias, “uma desgraça que caiu sobre nós, um drama oculto e destruidor”.

Actual presidente da Fundação Rojas-Estapé para o tratamento de perturbação da personalidade em pessoas com poucos recursos económicos, os seus trabalhos de investigação centram-se no âmbito da depressão e da ansiedade.

Deve iniciar sessão para continuar a ver este conteúdo...Por favor . Ainda não está registado? Associe-se!