“Carrossel” do IVA na UE financia terrorismo

0

Grupos terroristas islâmicos estão a ser alimentados por uma grande rede de evasão fiscal, que custa aos Estados-membros da União Europeia 50 mil milhões de euros anuais, segundo a plataforma de jornalistas Correctiv.

Coordenada pela Alemanha, a Correctiv integra jornalistas de meios de comunicação como o jornal francês Libération, o alemão Handelsblatt, o italiano Ilsole24Ore e o espanhol El Confidencial. Segundo esta fonte, a rede evita o pagamento do Imposto sobre o Valor Acrescentado através de comércio transnacional de mercadorias, ao conseguir devoluções do fisco de quantidades que nunca chegaram a ser pagas.