Primeira-ministra da Escócia quer referendo à independência até 2021

0

Se o Reino Unido sair mesmo da União Europeia (UE), então a Escócia deve poder sair do Reino Unido, até porque votou pela permanência no referendo de 2016, por expressivos 62%-38%. Foi com este argumento, de resto não inédito, que a primeira-ministra escocesa anunciou esta quarta-feira que vai legislar no sentido de organizar nova consulta popular à independência.

Nicola Sturgeon reconheceu que um novo referendo só pode ser convocado com o consentimento do Governo britânico. Em reação, este voltou a rejeitar a ideia, que paira desde que há três anos o Reino Unido votou a favor do Brexit. Sturgeon não insistiu nela depois de o SNP ter perdido, nas legislativas de 2017, 21 dos 56 deputados que tinha em Londres.