Relatório secreto. ADSE precisa de mais cem mil beneficiários para sobreviver

0

A sobrevivência da ADSE impõe que sejam tomadas medidas “urgentes”. E essas medidas devem passar pelo alargamento a cem mil trabalhadores com contratos individuais na administração pública, bem como pela adoção rápida de instrumentos de controlo da despesa e dos “consumos excessivos promovidos por prestadores e mesmo a fraude”. E se se fizer isto tudo, só se consegue garantir a sustentabilidade do sistema até 2023.

As propostas constam do estudo elaborado pelo Conselho Geral e de Supervisão da ADSE entregue ao governo, que ainda aguarda resposta.