Juiz que desvalorizou violência sobre “mulher adúltera” vai ser punido

0

O juiz do Tribunal da Relação do Porto que desvalorizou uma agressão grave praticada pelo marido contra a “mulher adúltera” praticou uma infracção disciplinar. O Conselho Superior da Magistratura (CSM), o órgão de supervisão dos juízes, recusou arquivar o caso, como sugeria o conselheiro que analisou o processo. A decisão foi controversa, tendo sido tomada por oito votos a favor e sete contra.