«Ninguém fica dispensado de construir a Paz» – D. António Carrilho

0

O bispo do Funchal disse na primeira Missa de 2019 que a construção da paz é uma responsabilidade de todos, reforçando a mensagem que o Papa dirigiu aos católicos de todo o mundo.

“Ninguém fica dispensado de construir a Paz. Esta responsabilidade não é apenas dos políticos, ou de algumas instituições, ou das comunidades internacionais. A Paz não é um mero equilíbrio de forças”, assinalou D. António Carrilho, na celebração a que presidiu na Sé do Funchal, por ocasião da solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus (1 de janeiro).