Ainda não estamos em epidemia” gripal. DGS pede sensatez no recurso às urgências

0

A diretora geral da Saúde pede que a procura dos serviços de saúde seja mais racional e equilibrada. Na reação às notícias que retratam o aumento da afluência às urgências devido à gripe, Graça Freitas explica que embora os planos de contingência já tenham sido ativados, o país ainda não está em fase de epidemia.

“Temos de aguardar. Temos atividade gripal disseminada, pouco intensa, em todo o território. Ainda não estamos em epidemia. Depois de estarmos em epidemia é que podemos estimar quando vamos atingir o pico. Temos de ter muita cautela ao interpretar os dados da gripe, nada indica que já estejamos em epidemia. Se estivermos, estamos no início e não em pico”, explicou.