“A Igreja de Roma não quer ficar indiferente às escravidões do nosso tempo”, diz Papa

0

O Papa Francisco diz que “a Igreja de Roma não quer ficar indiferente às escravidões do nosso tempo”.

No tradicional Te Deum de Acção de Graças pelo ano que termina, Francisco voltou a condenar as condições de escravidão de muitas pessoas e pediu mais atenção aos sem-abrigo.

Francisco considera que é preciso reflectir com “amargura e arrependimento” nas condições de escravidão de muita gente.

“E aqui devemos deter-nos; deter-nos a refletir com amargura e arrependimento porque, também durante este ano que chega ao fim, muitos homens e mulheres viveram, e vivem, em condições de escravidão, condições indignas de pessoas humanas”, disse Francisco.