Oliveira e Costa e Arlindo de Carvalho condenados no âmbito do caso BPN por burla e fraude fiscal

0

O ex-presidente do BPN José Oliveira e Costa foi condenado a 12 anos de prisão por dois crimes de burla qualificada e o antigo ministro da Saúde Arlindo de Carvalho a seis anos por um crime de burla qualificada e outro de fraude fiscal por cúmulo jurídico, no âmbito de um processo ligado ao caso BPN, segundo avança a RTP.

A juíza na leitura do acórdão chegou a referir que Oliveira e Costa “agiu com dolo intenso, demonstrando ganância e oportunismo”.

PORECO