Imaculada Conceição da Virgem Santa Maria – Ano C – 8 de Dezembro

0

I LEITURA
Génesis 3, 9-15, 20

Leitura do Livro do Génesis

Depois de Adão ter comido do fruto da árvore proibida, o Senhor Deus chamou-o e disse-lhe: «Onde estás?». Ele respondeu: «Ouvi o rumor dos Vossos passos no jardim e tive medo, porque estava nu; e então escondi-me». Disse Deus: «E quem te deu a conhecer que estavas nu? Terias tu comido dessa árvore da qual te proibira comer?». O homem respondeu: «A mulher que puseste na minha companhia é que me deu dessa árvore, e eu comi». O Senhor Deus perguntou à mulher: «Que fizeste?» E a mulher respondeu: «A serpente enganou-me, e eu comi». Disse então o Senhor Deus à serpente: «Por teres feito semelhante coisa, maldita sejas entre todos os animais domésticos e todos os animais selvagens. Hás-de rastejar e comer do pó da terra, todos os dias da tua vida. Estabelecerei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a descendência dela. Esta há- -de atingir-te na cabeça, e tu a atingirás no calcanhar». O homem deu à esposa o nome de Eva, por se haver tornado a mãe de todos os homens.
Palavra do Senhor

SALMO RESPONSORIAL
97 (98), 1, 2-3ab 3cd-4 (Ref. 1ab)
(R. 14)

Refrão: Cantai ao Senhor um cântico novo,
pelas maravilhas que Ele operou.

Cantai ao Senhor um cântico novo,
pelas maravilhas que Ele operou.
A Sua mão e o Seu santo braço
Lhe deram a vitória.

O Senhor deu a conhecer a salvação,
revelou aos olhos das nações a Sua justiça.
Recordou-Se da Sua bondade e fidelidade
em favor da Casa de Israel.

Os confins da Terra puderam ver
a salvação do nosso Deus.
Aclamai o Senhor, Terra inteira,
exultai de alegria e cantai.

II LEITURA
Efésios 1, 3-6, 11-12

Leitura da Epístola de S. Paulo aos Efésios

Meus irmãos: Bendito seja Deus e Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, que, lá dos Céus, nos encheu com toda a espécie de bênçãos espirituais em Cristo. Foi assim que, n’Ele, nos escolheu, antes da criação do mundo, a fim de sermos, na caridade, santos e irrepreensíveis diante d’Ele. Destinou-nos de antemão a sermos Seus filhos adoptivos mediante Jesus Cristo, por benevolência da Sua vontade, para louvor da glória da Sua graça, com a qual nos favoreceu em Seu Filho predilecto. Foi n’Ele também que nos tornámos herdeiros. E, conforme o desígnio de quem tudo realiza pela decisão da Sua vontade, nós fomos previamente destinados a ser, para louvor da Sua glória, aqueles que de antemão esperaram em Cristo.
Palavra do Senhor

ACLAMAÇÃO ANTES EVANGELHO
Lucas 1, 28

Refrão: Aleluia.   Repete-se

Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco;
bendita sois Vós entre as mulheres. Refrão

EVANGELHO
Lucas 1, 26-38

Evangelho de N. S. Jesus Cristo segundo São Lucas

Naquele tempo, foi o Anjo Gabriel enviado por Deus, a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, a uma Virgem que era noiva de um homem da casa de David, chamado José. O nome da Virgem era Maria. Ao entrar onde ela estava, disse o Anjo: «Salvé, ó cheia de graça, o Senhor está contigo. Bendita és Tu, entre as mulheres». A estas palavras, Ela perturbou-Se e ficou a pensar no que seria aquela saudação. Disse-lhe o Anjo: «Maria, não tenhas receio, pois achaste graça diante de Deus. Hás-de conceber e dar à luz um filho, ao qual porás o nome de Jesus. Ele será grande e chamar-Se-á “Filho do Altíssimo”. O Senhor Deus dar-Lhe-á o trono de Seu pai, David, reinará para sempre na casa de Jacob, e o Seu reinado não terá fim». Maria disse ao Anjo: «Como será isto, se Eu não conheço homem?». Respondeu-lhe o Anjo: «O Espírito Santo virá sobre Ti, e a força do Altíssimo Te cobrirá da Sua sombra. Por isso mesmo é que o Santo que vai nascer Se há-de chamar “Filho de Deus!”. E a Tua parenta Isabel concebeu também um filho, na sua velhice, e é este é o sexto mês daquela a quem chamavam estéril, porque, a Deus, nada é impossível». Maria disse então: «Eis a serva do Senhor, faça-se em Mim segundo a tua palavra». E o Anjo deixou-A.
Palavra da salvação

Na Solenidade da Imaculada Conceição somos convidados a equacionar o tipo de resposta que damos aos desafios de Deus. Ao propor-nos o exemplo de Maria de Nazaré, a liturgia convida-nos a acolher, com um coração aberto e disponível, os planos de Deus para nós e para o mundo.

A Primeira Leitura mostra (recorrendo à história mítica de Adão e Eva) o que acontece quando rejeitamos as propostas de Deus e preferimos caminhos de egoísmo, de orgulho e de auto-suficiência… Viver à margem de Deus leva, inevitavelmente, a trilhar caminhos de sofrimento, de destruição, de infelicidade e de morte.
Um dos mistérios que mais questiona os nossos contemporâneos é o mistério do mal… Esse mal que vemos, todos os dias, tornar sombria e deprimente essa “casa” que é o mundo, vem de Deus, ou vem do homem? A Palavra de Deus responde: o mal nunca vem de Deus… Deus criou-nos para a vida e para a felicidade e deu-nos todas as condições para imprimirmos à nossa existência uma dinâmica de vida, de felicidade, de realização plena.

A Segunda Leitura garante-nos que Deus tem um projecto de vida plena, verdadeira e total para cada homem e para cada mulher – um projecto que desde sempre esteve na mente do próprio Deus. Esse projecto, apresentado aos homens através de Jesus Cristo, exige de cada um de nós uma resposta decidida, total e sem subterfúgios.

O Evangelho apresenta a resposta de Maria ao plano de Deus. Ao contrário de Adão e Eva, Maria rejeitou o orgulho, o egoísmo e a auto-suficiência e preferiu conformar a sua vida, de forma total e radical, com os planos de Deus. Do seu “sim” total, resultou salvação e vida plena para ela e para o mundo.
A liturgia deste dia afirma, de forma clara e insofismável, que Deus ama os homens e tem um projecto de vida plena para lhes oferecer. Como é que esse Deus cheio de amor pelos seus filhos intervém na história humana e concretiza, dia a dia, essa oferta de salvação? A história de Maria de Nazaré (bem como a de tantos outros “chamados”) responde, de forma clara, a esta questão: é através de homens e mulheres atentos aos projectos de Deus e de coração disponível para o serviço dos irmãos, que Deus actua no mundo, que Ele manifesta aos homens o seu amor, que Ele convida cada pessoa a percorrer os caminhos da felicidade e da realização plena. Já pensamos que é através dos nossos gestos de amor, de partilha e de serviço que Deus Se torna presente no mundo e transforma o mundo?

Resumo da Reflexão preparada pelos Padres Dehonianos