Papa pede que jovens sejam ouvidos e quer Igreja ao seu lado

5

O Papa Francisco afirmou no Vaticano que a Igreja Católica tem de ouvir os jovens e estar ao seu lado, com abertura e interesse pela sua vida.

“Gostaria de dizer aos jovens, em nome de todos nós, adultos: desculpai, se muitas vezes não vos escutamos; se, em vez de vos abrir o coração, vos enchemos os ouvidos”, sublinhou, na homilia da Missa que marcou o encerramento solene da 15.ª assembleia geral ordinária do Sínodo dos Bispos.

“Como Igreja de Jesus, desejamos colocar-nos amorosamente à vossa escuta, certos de duas coisas: que a vossa vida é preciosa para Deus, porque Deus é jovem e ama os jovens; e que, também para nós, a vossa vida é preciosa, mais ainda necessária para se avançar”, referiu o Papa.

Perante centenas de pessoas reunidas na Basílica de São Pedro, Francisco apresentou uma reflexão sobre “três passos fundamentais no caminho da fé”, a começar pelo “apostolado do ouvido”, ou seja, “escutar, antes de falar”.

Francisco propôs uma Igreja “próxima” da vida dos jovens, propondo mais do que “formulações doutrinárias” ou ativismos sociais.

“Não podemos ser doutrinaristas ou ativistas; somos chamados a levar para a frente a obra de Deus segundo o modo de Deus, na proximidade: unidos intimamente a Ele, em comunhão entre nós, próximo dos irmãos”, precisou.